Category: Notícias


CARTAZ_Prometoqueeultimavez

 

– Sobre o livro:

“No final da década de setenta uma pequena comunidade começa a assistir a uma vaga de homicídios.

Sem qualquer explicação e sem que as autoridades consigam deslindar o seu autor, somos guiados pelo olhar do Padre Manuel Jesus a conhecer as pessoas, os seus interesses, os pecados que escondem e a aproximarmo-nos cada vez mais do rosto de um assassino em série.”

 

Com a naturalidade da fala, este livro transporta-nos para a vida íntima do Ser, com as suas questões, medos e idiossincrasias, procurando a justificação última da psicopatia intolerável do atentado contra a vida e a psicanálise do agressor numa perspetiva humana e tolerante.

 

– Sobre a Autora:

Ana Brilha nasceu em Cascais, em 1979. Licenciou-se em Direito no ano de 2004 pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, vindo a concluir em 2008 o Mestrado em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Foi docente de Direito do Instituto Superior de Novas Profissões de 2004 a 2009, tendo ainda lecionado Língua Portuguesa na Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa de 2010 a 2013.

Em 2007 foi galardoada com o Prémio literário da Ordem dos Advogados, que mereceu a publicação da obra “Memórias de um corvo” pela Sopa de Letras, chancela da Principia.

Os seus contos esparsos receberam ainda, anualmente, de 2008 a 2010, menção honrosa no concurso literário dos Jogos florais de Avis.

Em 2008 publica a sua primeira incursão na poesia “Aurora” e o seu segundo romance “Diário de uma paixão monologada”.

Em 2010 publica o seu terceiro romance “Ear’ Quessir – O guardião da espada” e em 2011 um projeto coletivo em parceria com 7 autores na modalidade conto, coletânea que veio a chamar-se “Contos de agora e de outrora”.

Em 2011 publica ainda o seu segundo livro de poesia “Cartas da Província de Akashi” (edição de autor).

Em 2012 publica o seu terceiro livro de poesia “A apologia do silêncio” (edição de autor).

 

– Sobre o local do evento:

«A maioria das paredes está coberta de estantes metálicas recheadas de livros, mas sempre próximas de mesas rodeadas de cadeiras, poltronas ou sofás, que convidam a sentar e a conviver como em qualquer outro bar ou café. (…)

Quis o destino que o prédio pombalino se situasse mesmo em frente a uma casa onde Fernando Pessoa morou durante um ano. O nome Desassossego tinha surgido em brainstorming, “ficou decidido” pela coincidência.

“É uma menção óbvia, natural ao livro de Fernando Pessoa, à sua obra e à nossa identidade enquanto escritores e artistas, mas é também uma palavra semanticamente muito rica e na qual nós identificámos quase tudo o que associamos à forma como pensamos o livro, quem cria, quem escreve e este nosso conceito de bar literário”, explica Filipe Costa. (…)»

(http://fugas.publico.pt/restaurantesebares/17136_desassossego?pagina=-1)

 

– Sobre a editora:

“A Chiado Editora é especializada na publicação de autores portugueses e brasileiros contemporâneos, sendo neste momento a maior editora em Portugal neste segmento, e uma das editoras em maior crescimento no Brasil. Em pouco mais de quatro anos de existência, a Chiado Editora revolucionou o mercado do livro em língua portuguesa, editando mais de 1000 novos títulos por ano! Em virtude dos métodos inovadores de produção e distribuição que desenvolvemos, todos os livros publicados pela Chiado Editora estão, a todo o momento, disponíveis para todos os Leitores, nas maiores redes livreiras de Portugal e do Brasil.

A política editorial seguida pela Chiado Editora visa democratizar o mundo editorial, gerando as melhores oportunidades para os Autores, e oferecendo aos Leitores excelentes obras, de variadíssimos géneros, a um preço justo e sem preconceitos.

Dado o sucesso conquistado em Portugal e no Brasil, a Chiado Editora expandiu o seu trabalho para vários países, em várias línguas diferentes. Poderá descobrir as obras publicadas pelas nossas divisões internacionais através dos seus websites. A Chiado Editora publica igualmente na Alemanha, Angola, Bélgica, Cabo-Verde, Espanha, Estados Unidos da America, França, Luxemburgo, Irlanda e Reino Unido. (…)”

(http://www.chiadoeditora.com/editora)

 

Anúncios

 banner01_apologia

Convido-vos a virem fazer-me uma visita à Feira do Livro!

Veja as fotos da sessão

 

Foi com um sorriso que Ana Brilha marcou presença no dia 8 de Maio na biblioteca da Escola Secundária do Estoril. A professora Madalena Almeida fez a apresentação da escritora, sua antiga aluna, salientando alguns aspetos da personalidade ilustrados por pequenos excertos dos seus livros.

A autora de cinco obras já publicadas, agradeceu as amáveis palavras e partilhou com a acolhedora e atenta assembleia de alunos e professores o quanto a escrita é importante na sua vida. Incentivou os jovens presentes a ler e a escrever.

A sessão prosseguiu com a leitura de textos da escritora pela voz da Anabela Rodrigues, Ricardo Freitas, Sónia Araújo e Tarliane Barbosa. Seguiram-se as habituais perguntas à Ana Brilha que no final autografou os livros adquiridos pelos presentes.

O professor António Padeira agradeceu a disponibilidade manifestada ao aceitar o convite para vir à Biblioteca da sua antiga escola partilhar o quanto a leitura e a escrita são importantes na vida. Votos de muitos sucessos na sua carreira literária.

 

Retirado de: http://bibliotecaesje.wordpress.com/

Foto: Sítio do Livro

No próximo dia 5 de Maio, pelas 18h00, estarei na Feira do Livro de Lisboa, na Tenda dos Pequenos Editores, para sessão de autógrafos dos livros “Cartas da Província de Akashi” e “A apologia do silêncio” e disponível para conversar um pouco convosco.

Façam uma visita à feira do livro e passem nesta tenda cheia de poesia!